quarta-feira, 22 de novembro de 2017

ESCOLA FLÁVIO RODRIGUES - PAINÉIS SOCIAIS EJA + QUALIFICAÇÃO

Apresentação dos painéis sociais elaborados pelos alunos da EJA + QUALIFICAÇÃO, com orientação da Professora Márcia. 
Muita superação, dinamismo e criatividade na elaboração e apresentação dos trabalhos.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

GOVERNADOR CAMILO SANTA ANUNCIOU A OFERTA DE FORMA GRATUITA DE 4 MIL CARTEIRAS DE HABILITAÇÃO PARA OS ALUNOS DA 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO DAS ESCOLA PÚBLICAS ESTADUAIS



Nenhum texto alternativo automático disponível.

Mais uma boa notícia para os estudantes cearenses. O Governador Camilo Santana anunciou a oferta de forma gratuita de 4 mil carteiras de habilitação para os alunos da 3ª série do Ensino Médio das escolas públicas estaduais. A seleção será feita pela Seduc/ Escolas com base em desempenho escolar . 
Os estudantes que não completaram 18 anos terão até um ano após ter saído da escola para ter direito à carteira de motorista. Esta é uma ação importante que vai beneficiar muitos jovens que não têm condições de pagar pela carteira de habilitação.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

GOVERNADOR CAMILO SANTANA DECRETA PONTO FACULTATIVO NESTA SEXTA-FEIRA (13)

O Governador do Estado do Ceará decretou ponto facultativo nesta sexta-feira (13) nos órgãos da administração pública. Um dia após o feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida. O decreto de Nº 32.392/2017, assinado pelo governador Camilo Santana, foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta (11).

Apenas atividades essenciais devem ser mantidas durante o feriadão, como serviços médico-hospitalares, segurança pública e campanhas de inspeção animal e vegetal, realizadas pela Adagri e Ematerce.

Fonte: Apeoc

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

PESSOAS COM DEFICIÊNCIA RECEBEM ORIENTAÇÕES EM LIBRAS

No ano em que estreia um novo recurso de acessibilidade para pessoas surdas ou com deficiência auditiva, a videoprova traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 também oferece dicas e conteúdos específicos de orientação para esse público. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) trabalha na produção de orientações gerais sobre as provas e em uma cartilha de redação em Libras.

Dois vídeos já estão disponíveis no canal do Inep no YouTube. Um contém orientações gerais sobre o exame, com dicas sobre o que levar, documentos permitidos, objetos proibidos, horários das provas. O outro explica, detalhadamente, como será a videoprova. No dia do exame, após a aplicação, aqueles que usarem o novo recurso também terão a oportunidade de avaliá-lo por meio de um questionário em vídeo.
Nesta sexta-feira, 6, o Inep estreia uma campanha em Libras nas mídias sociais – Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. São oito vídeos diferentes, com informações variadas sobre o Enem, tal como é produzida para os participantes ouvintes.
Política – A adoção de uma videoprova traduzida em Libras e o investimento em comunicação direcionada aos surdos e deficientes auditivos faz parte da ampliação da política de acessibilidade do Inep. “O Enem 2017 aprimorou todos os atendimentos específicos e especializados, cumprindo, assim, sua função social. Não é apenas inclusão, mas também um reconhecimento do direito dessas pessoas no que diz respeito ao atendimento de suas necessidades. Esse investimento nos dá orgulho e também a sensação de dever cumprido”, destaca a presidente do Inep, Maria Inês Fini.
Os novos recursos e o conteúdo de orientação, também inédito, são resultado de um longo trabalho das áreas técnicas do Inep e comissões assessoras. “Nossas equipes foram incansáveis na tarefa de tornar o Enem ainda mais inclusivo e justo. Esperamos que essa inovação, preparada com tanto rigor e cuidado, possa atender às expectativas dos participantes surdos e deficientes auditivos no Enem 2017”, ressalta a diretora de Avaliações da Educação Básica, Luana Bergmann Soares.
Em edições passadas do Enem, o vídeo de orientação já trazia o conteúdo traduzido para Libras. Mas a edição 2017 é a primeira a produzir conteúdo exclusivo para esse público. Para isso, o Inep teve o apoio de uma comissão de assessoramento técnico-pedagógico em Língua Brasileira de Sinais. Todos os vídeos seguem os princípios de adequação de conteúdo em Libras, com fundos neutros, ausência de outros recursos visuais que dividam a atenção dos surdos e deficientes auditivos e sem legenda.
Videoprova – É a primeira vez que uma videoprova será aplicada nacionalmente e para tantos candidatos. O Enem 2017 recebeu inscrições de 1.310 pessoas surdas e 3.683 com deficiência auditiva. Desses, 1.635 solicitaram a videoprova. Outros 1.357 optaram por um recurso já usado em outras edições, o tradutor intérprete de Libras. Outro apoio disponível para esse grupo de participantes é a leitura labial, solicitado por 895 pessoas.
Os participantes que solicitaram o recurso de videoprova traduzida em Libras ou intérprete de Libras serão acompanhados por profissionais com certificação de proficiência em tradução e interpretação de Libras. Além disso, por conta da duração estendida da videoprova, os candidatos terão direito a um tempo adicional de 120 minutos para responder o exame. Quem solicitou intérprete tradutor de Libras terá direito a 60 minutos adicionais, como nas edições passadas.
Na videoprova traduzida em Libras, as questões e as opções de respostas são apresentadas em Língua Brasileira de Sinais por meio de um vídeo. O exame tem o mesmo número, ordem e valor de questões da prova regular, além da garantia de qualidade e normas de segurança máxima de todas as provas do Enem. Só não serão integralmente traduzidas para Libras as questões de língua estrangeira moderna. Nesse caso, somente os trechos originalmente em português serão traduzidos para Libras.
Cada participante receberá um computador portátil para fazer as provas. As orientações, os enunciados das questões e as alternativas de respostas serão apresentadas em Libras por meio de vídeos gravados em DVDs. Junto com o computador e os DVDs, o candidato também receberá o caderno de questões, a folha de redação e cartão-resposta, no qual deverá marcar as respostas e escrever a redação em português. Além disso, poderá escolher que área do conhecimento fazer primeiro e poderá assistir aos vídeos na ordem que preferir.
A aplicação da videoprova será em salas com, no máximo, 20 participantes, com apoio de dois intérpretes para orientações e um técnico de informática de suporte. Ao final da aplicação, o participante poderá levar o DVD para casa, assim como os ouvintes podem levar o caderno de questões, desde que cumprida a exigência do edital de deixar em definitivo a sala de prova nos últimos 30 minutos que antecedem o término do exame. A videoprova estará disponível no portal do Inep na mesma data em que forem liberados os cadernos de questões, para que os participantes de futuras edições do Enem tenham igualdade de acesso aos itens do exame.
Acesse as orientações do Enem 2017 em Libras no canal do Inep no YouTube.
Fonte: MEC

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ ANUNCIA ESTABILIDADE DE PROFESSORES E A REALIZAÇÃO DE UM NOVO CONCURSO PÚBLICO

O Congresso Nacional discute o fim da estabilidade dos servidores, o governador Camilo Santana anuncia a publicação da estabilidade de 2.400 professores e um novo concurso público para o magistério cearense. Enquanto gestões  parcelam salários, aqui vamos pagar gratificação das escola profissionais e implantação das promoções. E para incentivar a busca de resultados, estamos criando o Prêmio Foco na Aprendizagem (passa de 6 para 50 escolas premiadas, como 14º salário para todos da escola). Investir no capital humano e melhorias para o professores é garantir, ainda mais, bons resultados na educação cearense.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

MEC LIBERA R$ 1,2 BI PARA INSTITUIÇÕES E GARANTE CUSTEIO DA ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PARA 2017

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, autorizou nesta quinta-feira, 5, a liberação de mais de R$ 1 bilhão para as universidades e institutos federais em todo o país. O valor corresponde ao repasse financeiro para as instituições federais, a 100% da assistência estudantil, ao aumento de 5 pontos percentuais no limite do empenho do orçamento para o custeio e 10 pontos percentuais para investimentos. Dessa forma, o limite para empenho liberado de custeio aumenta de 80% para 85% e de investimento de 50% para 60%. "Estamos cumprindo rigorosamente o nosso compromisso assumido com os reitores, garantindo os recursos para custeio, investimento, retomada de obras paralisada se assistência estudantil", afirmou o ministro.

De R$ 1,2 bi liberado, R$ 577,52 milhões são referentes a recursos financeiros discricionários e R$ 438,8 milhões a mais uma liberação extra de limite para empenho, equivalente a mais 5 pontos percentuais para custeio e a mais 10 pontos percentuais  para investimento em cada uma das instituições federais. Ao todo, as universidades federais receberão R$ 925,12 milhões e os institutos federais serão contemplados  com R$ 366,3 milhões. Para a assistência estudantil, o MEC liberou R$ 275,1 milhões de limite para empenho, sendo R$ 190,2 milhões para as universidades e R$ 84,9 mi para os institutos. "Com a liberação de 100% do limite para empenho estudantil, garantimos a tranquilidade dos estudantes da rede federal de ensino superior beneficiados pelo programa", completou Mendonça Filho. 

Do valor liberado hoje, as universidades federais serão contempladas com R$ 423, 32 milhões em recursos financeiros discricionários, o que corresponde a 100% do valor liquidado até o momento por elas, e R$ 511,8 milhões de orçamento extra, sendo R$ 397,6  milhões para custeio e R$ 114,2 milhões para investimento. O R$ 5, 707 bilhões, sendo R$ 4,943 bilhões de custeio  e R$ 763,79 milhões de investimento (já considerado os R$ 544,9 milhões de receitas próprias). 

Liberações 2017 – Desde o início do ano de 2017, o MEC repassou R$ 5,8 bilhões em recursos financeiros e R$ 7,8 bilhões de limite para empenho, ambos discricionários, para as instituições federais vinculadas à pasta. Além desses recursos, O MEC já liberou para as universidades e institutos federais o valor de R$ 43,51 bilhões para o custeio da folha de pagamento de pessoal.
A atual gestão assumiu o MEC, em maio de 2016, com corte no orçamento da Educação de R$ 6,4 bilhões e conseguiu retomar R$ 4,7 bilhões garantindo a normalização de pagamentos, repasses e a retomada de obras em universidades e institutos do País. No corte de recursos para a Educação feito pelo governo anterior, o limite de empenho disponível foi menor do que o assegurado para este ano. “Concluímos 2016 com 100% do custeio liberado. O que não acontecia há dois anos. Este ano já asseguramos 85% e estamos trabalhando para chegar aos 100%”, afirmou Mendonça Filho, reafirmando o compromisso em assegurar um bom funcionamento para as universidades e institutos federais. O MEC já informou à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) que o orçamento de custeio para as universidades federais em 2018 está assegurado em 100% do previsto na Lei Orçamentária Anual de 2017.